quarta-feira, 3 de junho de 2015

Saibam mais sobre a PSYCHOTIC EYES

 

O vocalista da banda de Death metal progressivo Psychotic Eyes, está na edição #196 de uma das maiores revistas de metal do Brasil, a Roadie Crew. Na edição de maio de 2015, Dimitri Brandi guitarrista e vocalista da banda, participa da seção Blind Ear, uma das mais conhecidas da publicação. Nessa seção o participante é submetido a um jogo de perguntas sobre músicas e álbuns de bandas consagradas no cenário mundial, e o Dimitri não poderia se sair melhor, adivinhou de cara álbuns de bandas como Marillion, Orphaned Land, Behemoth, Paradise Lost, entre outras que, certamente, estão entre as influências do músico.

A banda Psychotic Eyes, fundada em 1999, possui em sua bagagem experiência de sobra para encarar sua próxima batalha. Eles estão em estúdio dando os últimos retoques, edições e trabalhando duro em seu próximo álbum, o "Olhos Vermelhos". O álbum ainda será lançado esse ano, mas já está marcado na história do "metal mundial", como o primeiro álbum acústico de Death metal, o qual as datas e veículos de distribuição e lançamento serão anunciados em breve. Com certeza vocês terão todas essas notícias e acompanhamento aqui no Blog Resenha do Rock.

"Olhos Vermelhos" está sendo gravado no estúdio HBC Records em Guarulhos/SP com produção de Humberto Belozupko. O disco reunirá duas faixas inéditas, "Olhos Vermelhos" - baseado num poema de Luiz Carlos Barata Cichetto - e "Memento Mori". Também farão parte do álbum, em novos arranjos, "The Hand of Fate" - música presente no álbum de estreia do Psychotic Eyes autointitulado - além de "Life" e "Dying Grief", ambas do segundo álbum de estúdio, "I Only Smile Behind The Mask" (2011).

"As gravações estão sensacionais, o material vai ficar fantástico", diz eufórico Dimitri Brandi. "Só estão demorando mais do que o previsto, pois gravar death metal no violão está se mostrando uma tarefa muito mais difícil do que o esperado. Como o violão é um instrumento acústico, tudo o que fazemos é captado pelo microfone. Um guitarrista e um baixista acostumados a "descer o braço" nas cordas apanham um pouco, pois produzimos muitos ruídos cavernosos que não soam bem na gravação. Isso tem feito o processo demorar um pouco mais do que seria uma gravação com instrumentos elétricos, mas o resultado está ficando surpreendente".

Acompanhe a banda Psychotic Eyes nas redes sociais e fique por dentro do lançamento do álbum e de dotas as novidades sobre os caras.


Vídeo:




Contato:


Imprensa/Psychotic Eyes