quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Barok Projekto lança seu primeiro álbum oficial, o SOVAGA ANIMO


Com um vocal feminino bastante agressivo da Karliene Araújo e leves passagens pelo Symphonic Metal, mantendo sempre sua base e origem, o heavy metal em evidência. A banda brasileira Barok lança seu primeiro álbum oficial, "SOVAGA ANIMO" que na linguagem em que os músicos transmitem seu recado, o "ESPERANTO" quer dizer "Alma Selvagem".
O álbum é sem dúvidas um mergulho profundo na mitologia indígena, projetos como esse são uma prova de que o metal nacional tem qualidade e muito estudo envolvido, que é um trabalho que vai muito além da instrumentação e arranjos e tem muito para ser apresentado ao mundo e explorado por nós da imprensa e amantes do metal!
Trabalhos como esse merecem um encarte bacana com as letras das músicas no idioma base e sua tradução.


05- Reĝino de la nokto

06- Sovaĝa animo

07- La sep filoj (Malbeno – 2a parto)

08- La sagoj de Ruda´

09- Melodio de Akŭanduba

10- Kaapora (Kroma Trako)
11- La plej bona ĉasisto (Kroma Trako)




Saibam um pouco mais sobre a banda:



A banda BaRok' Projekto foi fundada pelos guitarristas Rafael Milhomem e Muniz em 2007. A banda trabalha um power metal com características das músicas barroca; clássica e folclórica. No início tratava-se apenas de um projeto virtual. Um ou dois músicas tocando diversos instrumentos musicais em seu homestudio. Não existia de fato uma banda. O objetivo principal era compor e convidar cantores da cena metal goiana para gravar e assim lançar as músicas gratuitamente na internet. Segundo os integrantes, esse era um ótimo meio para divulgar a banda e o esperanto (idioma usado em suas canções).

Em 2007 o grupo lançou o álbum conceitual, virtual e independente “Bataltemp´” (A Hora da Batalha), contendo quatro faixas. O álbum relata uma guerra épica. Nós contamos com os cantores: Geovani Maia / Symphony Tragedy (Bataltemp´); Paulo Melo / Rising Cross (Nobla Dezir´) kaj Leo Yanes / ex- Sunroad e Tripop (Heredo de la Post-Milit´).

Depois de uma longa pausa, no início de 2013 o grupo anunciou o reinício de suas atividades e mudou seu foco. Criamos uma banda real com objetivo de gravar novos álbuns e fazer shows. Assim nasceu em 2013 o La Plej Bona Ĉasisto (O Melhor Caçador). O tema desta canção é o dilema de um indígena que precisa caçar seu alimento e ao mesmo tempo vê o animal como um irmão, habitante da mesma floresta. Para esse single a banda era: Leo Yanes (Voz); Junior Nieri / Santa Era (Bateria); Murilo Ramos / Necropsy Room (Baixo); Muniz / Klasiv (Guitarra) e Rafael Milhomem (Guitarra). Com essa faixa, a banda obteve o segundo lugar no concurso “A música do Ano” promovido pela revista Kontakto.

Em 2015 a banda assinou um contrato com a gravadora de distribuição com a gravadora Vinilkosmo. Assim foi lançado no final de 2015 o EP oficial “Jen Nia Viv-River´ (2015). Nele estão contidas as músicas dos trabalhos anteriores e também a nova faixa que dá nome ao EP. Para esse trabalho a cantora convidada foi Karliene Araújo / Klasiv. “Jen Nia Viv-River´” é uma ária extraída do metal-opera o qual a banda está trabalhando. A letra traz a bela Arasy que canta sobre a beleza, vivacidade e abundância do Rio da Vida (Viv-River´) antes de ser transformado em “Rio Vermelho” devido ao sangue de inocentes indígenas.

Em meados de 2016 a bando lançará o primeiro álbum oficil, ainda sem nome, que abordará a mitologia indígena. Atualmente a banda é composta por: Karliene Araújo (Voz); Junior Nieri (Bateria); Thiago Alberto (Baixo); Muniz (Guitarra) e Rafael Milhomem (Guitarra).


Contato: